domingo, 18 de dezembro de 2011

Como surgiu a ideia de A Casa de Ossos

                As ideias simplesmente surgem... Tanto para os músicos, quanto para os autores, por isso, é preciso prestar atenção nos pequenos detalhes da vida. Acredito que os artistas são antenas que recebem sinais da energia criadora e fantástica da existência, por isso, nos identificamos com uma canção que parece que acerta o alvo, por isso viajamos com um livro que nos arranca do nosso cotidiano. Por quê? É preciso lutar, mas não só lutar... É preciso viver um pouco também. Saber como viver, aproveitar a vida e os momentos, torná-los marcantes e únicos, pois, como todos sabem, a vida é feita de momentos, como a felicidade que, na verdade, são momentos que colecionamos conforme vivemos. Felicidade é um estado de espírito, um momento que tornamos maior que aqueles que nos fazem querer desistir. Às vezes estes momentos encontramos ao abrir um livro ou ao ouvir uma canção, ao rever um amigo, ao conhecer um desconhecido que se torna extremamente necessário para a nossa existência... São as maravilhas da existência, como essa saída básica da verdadeira razão deste texto estar sendo escrito: sobre o fato de como aconteceu à idéia de meu livro “A Casa de Ossos”. Bom, todo o texto que escrevi acima foi simplesmente para mostrar que algumas idéias simplesmente nascem de uma pequena observação, de um detalhe que não passa despercebido por olhos que sabem explorar ou que simplesmente, captam sinais de outras esferas. A Casa de Ossos nasceu de um espelho de tomada de banheiro. Quem já alugou uma casa sabe que a maioria precisa de uma reforma aqui ou ali, eu passei por isso alguns anos atrás. Depois de ver toda as instalações eu e um amigo fomos olhar os interruptores, ao chegarmos no banheiro, este meu amigo observou que, no espelho da tomada, haviam dois filetes de ferrugem descendo dele pela parede, claro, estavam secos, então ele disse: Nossa Adriano, tem gente enterrado ai dentro. E foi nesse momento que veio a idéia e naquele mesmo dia, comecei a escrevê-lo e, os demais detalhes foram surgindo conforme as páginas iam sendo escritas, mas, existem outros segredos nesta história, coincidências bem estranhas e inquietantes, mas, sobre elas, falarei em outro momento. Mas, se quiser descobrir o por que o livro chama-se “A Casa de Ossos” te convido à descobrir. Felicidades e que Deus abençoe a todos.